Casa Verde e Amarela: tudo o que você precisa saber! - Apresenta.me

Com certeza você conhece o Minha Casa Minha Vida (MCMV), programa do Governo Federal que estava em vigor desde 2009, mas, você conhece a reformulação desse programa, o Casa Verde e Amarela (CVA)?

Nesse post explicaremos tudo sobre o novo programa que tem como intenção ampliar o acesso à moradia com melhores condições de financiamento.

O que é o programa Casa Verde e Amarela?

O Casa Verde e Amarela foi publicado em 12 de janeiro de 2021 pelo Governo Federal e instituído pela lei nº14.118. A nova legislação determina as regras para facilitar a aquisição de moradias por famílias com renda de até R$7 mil.

O programa CVA também atende em outras áreas, assim, ele oferece auxílio para outras necessidades relacionadas à moradia, como o financiamento para a reforma de imóveis e para a regulamentação fundiária, com o objetivo de viabilizar o acerto de documentações irregulares.

O Casa Verde e Amarela vai promover o desenvolvimento institucional de forma eficiente no setor de habitação e incentivar a modernização do setor da construção e a inovação tecnológica.

A intenção do governo é garantir o benefício para 1,2 milhões de brasileiros que possuem baixa renda. O primeiro passo dado foi diminuir as taxas de juros e a mudança na numeração do responsável que vai realizar o financiamento. O Ministério do Desenvolvimento e Regional (MDR) deseja que até 2024 todas as famílias tenham sido beneficiadas pelo novo programa.

Quais os seus objetivos?

O objetivo do novo programa é permitir o acesso à moradia com taxas de juros menores. Além de serem mais acessíveis, as taxas também são determinadas de acordo com a renda da família e a região onde o imóvel está localizado, o que a torna mais adaptável às diferentes condições.

O programa deseja dar prioridade às pessoas em situação de maior risco ou vulnerabilidade, como as mulheres que são responsáveis pela família, os idosos e outras classificações hierárquicas.

Qual a diferença para o Minha Casa Minha Vida?

Apesar de serem bem parecidos e terem objetivos semelhantes, o programa MCMV era dividido em 4 faixas classificadas pelo valor da renda familiar, as taxas de juros para os financiamentos eram aplicadas de acordo com essa divisão e não havia a classificação por região do país. Além disso, havia um subsídio do governo disponibilizado de forma proporcional e de acordo com pontos específicos.

O novo programa programa do Governo Federal é dividido em três grupos classificados por renda familiar. São eles:

Os grupos de beneficiários também são classificados pela região em que o imóvel se encontra. Assim, a taxa de juros para as regiões Norte e Nordeste podem atingir menores percentuais de acordo com a renda familiar do beneficiário.

Como contratar o programa CVA?

Para contratar o novo programa do Governo Federal é bem simples!

Primeiro você deve verificar se sua renda mensal não ultrapassa R$7 mil mensalmente. 

Depois disso, você pode fazer o pedido de forma individual através de uma construtora ou entidade organizadora, desde que esta esteja vinculada a um empreendimento financiado pela Caixa Econômica Federal.

Agora é só fazer a simulação do financiamento e entregar a documentação necessária em uma agência da Caixa da sua preferência.

Após a Caixa receber a análise da documentação, será apresentado as opções de financiamento disponíveis.

Com o cadastro aprovado e a documentação em mãos, o contrato já pode ser assinado!

Vantagens do programa Casa Verde e Amarela

O Programa Casa Verde Amarela tem algumas vantagens em relação a um financiamento com qualquer banco, já que seus benefícios são destinados às famílias que possuem renda baixa.

Dentre os benefícios podemos citar as condições de financiamento facilitadas e menos burocráticas em relação a um financiamento convencional, taxas de acordo com a renda familiar do beneficiário, possibilidade de financiar imóveis em em áreas urbanas para imóveis novos, usados e também para construção e reforma de moradias e o atendimento especializado em locais específicos, de acordo com cada tipo de financiamento.